CENTRAL DE ATENDIMENTO

Fone / Whatsapp

11.95428-9180



Como surgiu a ideia do carinho de rolimã, nome da empresa    

O surgimento do carrinho de rolimã se deu através de um trabalho que eu estava fazendo, como monitor de crianças na empresa: Brincando com a vovô, tudo se deu repentinamente por um acaso, nós juntamente com mais outros monitores fomos trabalhar no dia 12 de outubro em condomínio fechado na região do Jaraguá City localizado na Rua: Professor Miguel Franchini neto,65-bairro do Jaraguá City condomínios Village no dia 16 de julho de 2013.

 Chegando ao local vimos que dentro do carro que trouxe os brinquedos estava um carrinho de rolimã  ao descarregar todos brinquedos notamos que alguém tinha tirado ele juntamente com os outros brinquedos, o empresário do evento queria saber de quem era eu disse é meu  eu faço pros meus sobrinhos brincar na descida da casa deles que se localizava na Rua: Armando Cardoso de melo,205 vila Bonilha ele pediu que colocasse de lado, longe dos brinquedos da empresa  continuamos a descarregar pegamos ele e colocamos de lado pois não fazia parte dos quites dos brinquedos que trouxemos.

 Após termos montado todo estande da empresa, e já estarmos interagindo com as crianças do condomínio há três hora e meia com  jogos de: dama, detetive, palito, esconde esconde, pular Corda, vivo ou morto, telefone sem fio, notamos que um menino de 7 anos pegou o carrinho de rolimã, e começou a brincar sozinho numa pequena descida próximo de nós;Eu me dirigi até ele e perguntei  porque pegou o carrinho ele disse que o Pai dele tinha um e que ele gostava muito de  carrinhos de rolimã, por isso pegou pra andar,eu diante disso ia lhe chamar atenção mais não o fiz, vi que as crianças se aproximaram dele e queriam também andar descer a pequena ladeira, mais muitos deles nem sabia como sentar ou virar a  direção para que o carrinho não batesse na lateral do muro do condomínio, vi que como tinha um só falei com a responsável do evento, se podia ensinar e deixar algumas crianças andar com carrinho, como a festa já estava no final pedi pra algumas crianças fazerem fila pra que eu pudessem ensinar todos a andar e como virar a direção pro sentido reto pra não bater nas laterais do muro, ou pegar alguma criança ou pessoa.

E para nossa surpresa todas as crianças gostaram muito, após participarmos de outros eventos em condomínios, creches e escolas começamos a levar o carrinho e deixar próximo dos brinquedos, vimos que algumas crianças se interessava em queriam apreender, crianças na faixa de idade entre 4 e 5 aninhos e os maiores entre 07 a 10 anos, e vimos que alguns pais que estavam acompanhando as crianças comentavam de como era bom o tempo deles quando faziam e brincavam com seus carrinhos.

Após ter passado seis meses eu e os outros monitores já estarmos acostumado a ver as crianças brincarem com os carrinhos; e pra nós já fazia parte dos brinquedos da empresa; em um determinado dia estávamos nos em um restaurante almoçando e conversando sobre a empresa, Brincando com a vovô , dizia  ele que tinha que fazer alguma coisa pra divulgar o nome de sua empresa pra pessoas na net, foi quando num determinado momento que ele falou pra mim, porque você não trabalha fazendo carrinhos de rolimã, já que tem o norral(Know-hall), eu até aquele momento não liguei continuamos a conversar vários assuntos,  terminamos nosso almoço, bebemos refrigerante, cerveja e pagamos a conta e cada uma foi pra sua residência, e  mais tarde comecei a pensar na ideia uma vez que já que estou aposentado e gosto de fazer estes tipos de artesanato (madeira)onde funciona como uma terapia e passatempo pra mim e ao mesmo tempo acabar com stress do dia a dia de qualquer pessoa; e coloquei em pratica a ideia  já que tinha algumas ferramentas,madeiras,parafusos,rolimãs,lima,martelo,serrote e outros materiais, fiz algumas pesquisas na net de como trabalhar com outros tipos  de ferramentas e madeiras e me aperfeiçoar pra agradar meus clientes e qual perfil me encaixava neste ramo e vi que era na arte de artesã  transformar a madeira bruta numa arte como carrinhos de rolimã , patinetes , caixote de feiras e artesanais e outros; No Brasil cerca de 23% representa a frota de veículos em nosso estado, o primeiro veículo motorizado no Brasil chegou em Novembro de 1891 um Peugeot, comprado por 1.220 francos seu comprador era Alberto Santos Dumont - o futuro Pai da Aviação, em 1904 existia 84 carros no Brasil, em 1919 Henry Ford vem pro Brasil com sua montadora, em 1925 General Motors do Brasil, entre 1920 e 1939 a uma aumento de veículos de passeio de 5.596 para 43.657 juntamente com mais 25.858 caminhos no Brasil, já em 1956 o presidente Juscelino Kubitschek trouxe a indústria automobilística ao Brasil, aumentando ainda mais o número de veículos na ruas.

No final de 1960 entrando ano de  ,70,87 e final de 1997 muitas crianças brincavam nas ruas com seus próprios carrinhos que faziam, com o chegada dos veículos nas grandes cidades os carrinhos começaram a desaparecer retornando agora final do século XVIIII para século XX depois de muitos anos; os pais de antigamente falavam que essas brincadeiras era prazerosa e amigável e deveriam voltar, pois hoje nossos jovens não sabe mais o que é se divertir devido avanço e invenção do mundo e  da tecnologia em nossos vidas como, celulares, TV digital, notebook, Ipad; Mais isto sabemos que não e culpa dos jovens ou de nossos governantes, pois sabemos que existe muitos lugares pra se divertir parque Aquático, Mini Fazendas, Hop Hare, Beto Carreiro Word e que muitas das vezes esse lugares estão muito cheio de gente e temos que esperar ou dividir  espaço ou dependendo do brinquedo entrar na fila até que chegue sua vez,  e muitos de nossos jovens acabam não saindo de seus lares, ficando presos dentro de suas residências com seus aparelhos eletrônicos.

Pensando nesta situação, e nos antigos pais que andavam e faziam seus carrinhos e local pra crianças, jovens, adultos, e pais se divertirem, e no sentido de resgatar essa brincadeira, divertida, comunicativa ,e prazerosa; comecei a fazer e produzir em grande quantidade carrinhos, patinetes, caixotes de  feiras e ornamentais pra colocar plantas, pião, perna de pau e outros, comecei a investir em construção de objetos de madeira e afins, pesquisei na Net,conversei com algumas pessoas que trabalhava no ramo como artesão, solicitei informação com os consultores do Sebrae a respeito de abrir uma MEI,pesquisei quais tipos de matérias teria que implementar no meu negócio, quais gasto eu teria com material,ferramentas,Recursos Humanos até que depois de tudo pesquisado arrumado dei o nome a minha micro empresa de: RoleSfera (passeio, diversão, grande, união),tendo em vista que todo esses artesanatos em geral são feitos no fundo de meu quintal, já algum tempo; e no caso se você mora em qualquer bairro da periferia ou até mesmo em outra zona e na Rua onde você reside tem uma descida bem legal  e gostaria de reunir: colegas, amigos e  vizinhos da sua comunidade pra uma tarde de lazer e brincadeiras  e só nos comunicar através de e-mail ou fone que nós vamos juntos proporcionar horas de diversão com nossos carrinhos de rolimã, e caso você não tenha seu carrinho nos alugamos o nosso pra que você e todos os presentes nessas brincadeiras se divirtam; nos também ensinamos você a fazer seu próprio carrinho com matérias que talvez você tenha no seu quintal.